quarta-feira, 1 de junho de 2011

Alimentação X Menstruação!!!


Olá meninas, tudo bem?
Estava procurando sobre como a dona M. pode interferir na R.A. e achei uma matéria bem bacana no site da Dieta já, é uma reportagem antiga, mais muito útil.
Vejam:

DIETA DO CICLO MENSTRUAL

Os hormônios que interagem durante a fase menstrual são os responsáveis por regular o comando cerebral da fome e até do astral - de uma hora para outra, você vai da felicidade absoluta para o mau humor insuportável! Por isso é tão importante eleger os alimentos certos para cada etapa do ciclo. A influência dos hormônios é tão séria que eles determinam até mesmo o pensamento, como confirma o ginecologista paulista Eliezer Berenstein em seu livro A Inteligência Hormonal da Mulher. "Essa mistura de sensações e emoções inunda o corpo feminino como uma maré química e interfere no funcionamento da imunidade, digestão, circulação e demais reações fisiológicas", diz ele.
"Oscilações de humor, apetite e libido costumam fazer a mulher se sentir numa montanha-russa, cheia de altos e baixos", concorda o ginecologista e obstetra Nicolau D´Amico Filho, de São Paulo.
"Por isso uma refeição que respeite essas variações e ainda ajude a emagrecer faz total sentido", explica a nutricionista Lara Natacci, do Paraná, que elaborou a Dieta do Ciclo Menstrual. Ela acrescenta que os hormônios, tidos como os vilões do bom humor e da disposição, são influenciados pela alimentação. "Adieta balanceada em cada etapa do ciclo menstrual é capaz até de corrigir as turbulências hormonais", garante a paulista Denise Carreiro, também nutricionista.

Tempo de TPM

Quem sua a camisa para perder peso sabe que os dias anteriores à menstruação são os mais críticos do mês. O corpo incha (podemos "engordar" até 2 kg por causa da retenção de líquidos!) e a vontade de atacar doces e massas é voraz. "Então, nada mais ponderado do que, nessa época, comer uma dose extra de carboidratos, mas sempre com moderação, lógico!", alerta Lara Natacci. Por outro lado, ingerir a quantidade habitual de café, refrigerante e chá-preto é roubada na fase pré-menstrual. É que a cafeína dessas bebidas é estimulante e pode agravar a irritabilidade própria da TPM.
Esse período dura cerca de oito dias e é quando há a alta da progesterona (hormônio que prepara o útero para receber um embrião e ocorrer a fertilização). No caso de a mulher não engravidar em até 10 dias, há uma redução drástica da progesterona e do estrógeno (hormônio responsável pelas características femininas). Resultado: entram em cena os temidos sintomas da tensão pré-menstrual.
Para amenizar os inchaços típicos desses dias fatídicos, o ginecologista José Roberto Morales Piato, do Hospital das Clínicas, em SP, sugere evitar sal e embutidos. E também recomenda aumentar o consumo de fibras, como folhas cruas (alface, rúcula, etc.), que saciam e melhoram o trabalho intestinal. Além disso, a vitamina E, encontrada nos peixes gordos, como o salmão, é indicada para aliviar dores nas mamas e estresse.

Fase menstrual

Na semana do sangramento, é preciso repor o ferro e outros minerais perdidos por causa da hemorragia. Por esse motivo o cardápio da menstruação prioriza as carnes. Coma também frutas cítricas, como laranja, limão, abacaxi, acerola, mexerica e kiwi, que são fontes de vitamina C e ácido fólico e contribuem para a absorção do ferro.
Conforme a menstruação vai terminando, o estrógeno atinge seu nível máximo. É por isso que num dado momento do mês você se sente mais vaidosa e disposta para o sexo. O bem-estar também é explicado porque o pico do estrógeno estimula a produção de serotonina, substância liberada pelo cérebro e responsável pela sensação de prazer. A calmaria dura, em média, duas semanas, dando início ao estágio fértil.


Considerando que uma mulher menstrua todos os meses por mais de 30 anos, pode-se dizer que ela vai ter a síndrome de tensão pré-menstrual por mais de 5 mil dias de sua vida. E com eles vem um pacote de sintomas, como mau humor, depressão, aumento de apetite, ansiedade, indisposição, dor de cabeça e compulsão por doces. A Organização Mundial de Saúde (OMS) diz que 90% das mulheres têm TPM, sendo que de 5% a 10% apresentam sinais bastante acentuados. Especialistas afirmam que a síndrome pode apresentar mais de 150 sintomas com intensidades variáveis conforme o metabolismo de cada pessoa, aliados a mudanças hormonais e até emocionais. Para não ser presa fácil da TPM fique atenta ao que come, evitando principalmente gordura, sal e açúcar. E tente maneirar o estresse e a ansiedade. A solução para relaxar, segundo a nutricionista Lara Natacci, é aumentar a ingestão de líquidos e carboidratos nos dias que antecedem a menstruação. "Prefira pães e biscoitos sem açúcar e macarrão e arroz integrais", diz ela. "Eles contêm poucas calorias se comparados a doces, que também acalmam, mas engordam demais", afirma. Para não ter erro, veja o cardápio da fase pré-menstrual.

Espero ter ajudado com essa reportagem!!!
Um beijo e força na R.A.,

2 comentários:

  1. Oi Dani, que legal essa materia...mesmo antiga mais do que atual na informação. realmente a alimentação influencia direto na minha TPM tb...sabe que adoro chocolate..mas na TPM ela me deixa mal..hehe..vai entender... espero que melhore amiga. um beijaooo em vc.

    ResponderExcluir
  2. Muito legal essa mataria, esclarecedora aff pena que todas temos que passar por essa dona M né rs
    Bom dia.

    ResponderExcluir

 
Powered by Blogger